China lança-se no mercado global da música pop



Em 2011, a China lançou o projecto Earth’s Music, com o objectivo de, em 10 anos, transformar o país num player relevante no sector de produção e distribuição de música pop para o mercado global, apostando na fusão entre a tradição chinesa e as preferências do público ocidental. Para o governo chinês, os propósitos são tão importantes que a Earth’s Music foi incluída no plano de desenvolvimento económico para os próximos cinco anos.

No gigante asiático, existe a percepção de que não é só a economia que confere, aos olhos dos outros, a condição de potência a um país. Os produtos de entretenimento são nucleares numa estratégia de afirmação global.

Pois bem, uma menina bem parecida, de seu nome Ruhan Jia, é o primeiro produto com distribuição mundial, resultante dessa estratégia.

Cantando em mandarim, a menina Jia, que no alto dos seus 31 anos já não é assim tão nova, lançou recentemente Time to Grow.

O acontecimento (este e outros relacionados com a mesma matéria) foi retratado pela britânica BBC através do documentário China's Global Popstars.

Eu não conheço o disco, por isso não vou fazer grandes comentários artísticos, mas pelo tema que partilho, a menina Jia ainda tem algumas coisas a aprender.