Guarda chuva

Não faço parte do clube dos fervorosos adeptos da existência de um Ministério da Cultura, embora perceba a questão simbólica inerente a uma decisão política desse género. Mas o Secretário de Estado da Cultura deve ser uma personalidade de méritos reconhecidos, que seja capaz de ouvir mas também de ser ouvida, em resumo, que seja respeitada pelos agentes do sector e que tenha peso político suficiente para não se limitar a ser um executante.

Esta confusão à volta dos quadros de Miró levanta novamente a questão. Sem esquecer o bom trabalho que o Secretário de Estado da Cultura vem desenvolvendo, bem como os seus méritos académicos e experiência profissional - foi Director Geral das Artes de um dos governos de José Sócrates, tendo apresentado a demissão por discordância política com a então ministra, Gabriela Canavilhas, foi vereador da Cultura da Câmara Municipal de Oeiras - há que admitir que Jorge Barreto Xavier demonstrou fragilidades políticas preocupantes.

A decisão de leiloar os quadros de Miró não é dele. É de uma tal Parvalorem, sociedade do Estado que tenta recuperar créditos do BPN.

Ele próprio admitiu que sabia ser ilegal fazer sair obras de arte do país sem primeiro as inventariar e classificar, no entanto, assinou o despacho que permitia a venda em leilão dos quadros, em Londres, mesmo tendo considerado ilegítima a saída das obras de Portugal (por mala diplomática) e instaurando um processo de contra-ordenação. Fê-lo por falta de "peso" político no seio do Governo. Foi convidado a assinar e a sua posição não lhe permitiu inventar um jantar em casa da sogra e assim evitar uma festa que, de resto, não poderia começar sem a sua presença.

Estou em crer que este processo foi conduzido "às três pancadas". Jorge Barreto Xavier foi apanhado no meio da borrasca, sem um guarda-chuva à mão. Esse é o problema. O secretário de estado de uma área tão relevante como a cultura deve ser alguém portador de um grande e vistoso guarda-chuva.

Os próximos tempos serão importantes para perceber se Barreto Xavier conseguiu equipar-se melhor...