Nós é que sabemos!



Enquanto nós por cá dedicamo-nos solenemente a tentar vender ao desbarato a arte que nos sobra do BPN (se nos sobra alguma coisa é a arte), no México, esse país rico, o Museu da Fundación Jumex de arte contemporânea recebeu, desde a sua inauguração, em Novembro de 2013, 60 mil visitantes, sendo já considerado uma das pedras basilares da Cidade do México (que tem "só" 171 museus abertos ao público!) para a diversificação da oferta turística. Enquanto nos por cá tentamos vender ao desbarato, e em mala diplomática, o que nos resta do BPN, em Espanha, esse país riquíssimo, discute-se a passagem do museu do escultor basco Eduardo Chillida para a posse do estado, uma vez que a fundação que o gere não tem condições para mantê-lo aberto ao público. Mas é verdade, nós por cá sabemos o que fazemos!