O desanuviar da situação




O campeonato do mundo da bola dará folga quer ao Governo, quer a Seguro. Entre os portugueses mais preocupados com o tendão rotuliano, com a coxa e com o penteado de Cristiano Ronaldo estariam, certamente, Passos e o líder do PS. Mas aparentemente, estará tudo bem com o CR7 o que fez quer um, quer outro, respirarem de alívio, em uníssono com sete milhões de portugueses. O suspiro colectivo foi tão grande, à uma e meia da manhã, que deve ter acordado "nuestros hermanos" espanhóis, atordoados pelas ondas sonoras daquilo que lhes pareceu ser "algo muy raro, tio, p... madre!".

Agora, é só deixar a bola rolar, esperando que o joelho do Ronaldo se aguente à bronca, que o corte de cabelo e a barba do Meireles cumpram em pleno a sua função de assustar adversários e que o Paulo Bento se mantenha "dranquilho".

Se todos estes factores se conjugarem, a Paz do Senhor reinará entre nós durante um mês. O BES reentrará no caminho da salvação. O Continente contribuirá para recuperar a indústria têxtil nacional, esgotando camisolas, cachecóis e bandeiras e o povo que é sereno, como dizia Pinheiro de Azevedo, viverá feliz.

Ele, Ronaldo, está aqui (lá). Que Santo António nos acompanhe também nesta cruzada contra os infiéis!